quarta-feira, 19 de agosto de 2009

BLOG EDUCACIONAL


BLOGS


O que são blogs educativos



Blogs educativos são ferramentas tecnológicas online de publicação e edição onde é possível manter uma comunicação direta entre professores e alunos. Esses blogs assumem um importante papel pedagógico no contexto de aprendizagem e de formação. Além de despertar nos alunos o gosto pela leitura e escrita, as publicações permitem que estes possam opinar e ter uma visão crítica e reflexiva do assunto pedagógico relatado.

Os utilizadores de blogs educativos podem e devem usufruir de todas as vantagens que estes proporcionam. Neles há possilidade de organizar aulas, pesquisas, oficinas, jornais... tudo depende da criatividade do grupo. Além disso, desenvolve-se a habilidade de gerenciar uma informação, e transformar esta em conhecimento. A expressividade do assunto debatido pode ser mostrada através de imagens, sons, textos e links.
O diálogo nesses blogs é feito de uma forma muito prática: leitura e compreensão dos textos, sons e imagens, comentário sobre o assunto e publicação deste.


Contribuições para o ensino e aprendizagem


A possibilidade da criação coletiva e a aproximação de alunos e professores são apontadas como as principais contribuições que os blogs podem trazer para o processo de ensino e aprendizagem. “São aplicativos fáceis de usar que promovem o exercício da expressão criadora, do diálogo entre textos, da colaboração”, explica Suzana Gutierrez, da UFRGS. “Blogs possuem historicidade, preservam a construção e não apenas o produto (arquivos); são publicações dinâmicas que favorecem a formação de redes”, completa.

Sônia Bertocchi, pesquisadora do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (CENPEC) e coordenadora do Núcleo de Interatividade do Portal Educarede, explica que os blogs permitem o desenvolvimento de tarefas em equipe. “O trabalho pedagógico com a ferramenta privilegia interatividade, autoria, autonomia, registro e protagonismo”, completa a pesquisadora que mantém o Lousa Digital, espaço de reflexão coletiva sobre o uso pedagógico da internet, também entre os indicados ao Blopes.

O Blog como interface da aprendizagem


As ferramentas tecnológicas estão adentrando ao recinto escolar, provocando mudanças, desafios e bons resultados – se utilizados com segurança. Cabe ao professor a capacidade de identificar a melhor forma de utilizá-las e em que momento. Utilizar um computador como ferramenta cognitiva poderá ampliar o conhecimento do aluno, “tendo como ponto positivo, sua grande flexibilidade de adaptação ao ritmo da aprendizagem individual do aluno,” exemplifica a especialista em Tecnologias em Educação, Nubea Rodrigues.

Uma dessas ferramentas é o blog que está sendo utilizado como recurso pedagógico nos ambientes educativos. Sua presença é notável nas rodas de pesquisas acadêmicas. “O uso do blog como estratégia de ensino em ambiente escolar possibilita grandes resultados como a própria habilidade de resolver problemas, de gerenciamento da informação e de investigação,” defende Rodrigues.

De acordo com o especialista em educação Pedro Demo o professor que estuda tem como resultado um aluno que aprende melhor. Em seu artigo “Profissional da Aprendizagem” o autor desconstrói a idéia de que o professor é profissional do ensino para ser um profissional da aprendizagem do aluno, tornando-se um “coach” socrático – os alunos de Sócrates aprendiam como o próprio Sócrates aprendia. A tecnologia básica do “profissional do ensino” era a aula. Para Demo, é preciso haver uma centralidade do professor apesar de acreditar que o aluno é a razão de ser da razão, pois “o aluno aprende como o professor aprende. Seria esdrúxulo, para dizer o mínimo, esperar de um professor que aprende mal um aluno que aprende bem assim, todas as virtudes, em termos de aprendizagem, que gostaríamos de ver no aluno, são imprescindíveis no professor”, garante.

E como o professor está aprendendo a fazer uso das tecnologias para que seus alunos possam aprender melhor? Qual o uso pedagógico dessas ferramentas das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) e como estão sendo utilizadas na escola pelo professor? É preciso preparar os professores para que vençam seus próprios medos de usar as ferramentas que estão a sua disposição. Outro dia, a linha do assunto da lista de discussão EAD-I da Unicamp vinha intitulado “O professor sem preparo trava uso de computador em escola”. “Os colégios sofrem com falta de estrutura para abrigar equipamentos e os laboratórios de informática são subutilizados por falta de conhecimento técnico dos professores para aplicá-los no ensino,” alertava na mesma mensagem o professor Renato M. E. Sabbatini.

Em reportagem da Folha de São Paulo (22/04/2009) sobre a implantação de laboratórios de informática em todas as escolas públicas até 2.010 esbarra no despreparo dos professores. Os repórteres Elvira Lobato e Antônio Goiás da Sucursal do Rio, exemplificam com o caso da escola estadual Angelina Nascimento, em Almenara (MG), em que os 15 computadores são usados apenas por cerca de 15 horas ao mês. E o motivo? “Os professores temem quebrar as máquinas,” registram os repórteres.
Na mesma reportagem o presidente para a Região Nordeste da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Flávio de Araújo Barbosa, alerta que o investimento do Governo poderá correr risco devido a falta de qualificação dos professores.

E como os professores podem se preparar para enfrentar esses desafios? Desafiando a si próprios para o estudo, ou seja, participando de cursos, de listas de discussão, pesquisando sobre o assunto e lendo tudo que possa agregar valor a seus anseios. Fazem parte dessa reportagem duas experiências de como se dá essa formação tendo os blogs educativos como aliados de aprendizagem. Um deles éa lista de discussão “Blogs Educativos” que reúne blogueir@s educativ@s e já realizou o primeiro congresso virtual sobre o tema. Outra experiência é o estudo virtual sobre o livro “O aluno virtual” que tem seu trabalho culminando em um blog educativo.


Blogs educativos como recurso pedagógico


Para outro especialista no assunto, os blogs educativos são ferramentas que “servem para manter um diálogo com o autor do blog ou autores,” afirma o diretor geral da Aulavox, Valmir Duarte Costa. No entanto, acredita que a “melhor ferramenta para uma boa troca de idéias é o fórum,” pondera. Para suas pesquisas virtuais utiliza o RSS para encontrar informações de maneira precisa e rápida, pois nem sempre as buscas trazem a resposta desejada. Para conhecer melhor a ferramenta, acesse o link www.aulavox.com/rss.htm.

Segundo o professor Gonzalo Abio do Centro de Educação da Universidade Federal de Alagoas, o “blog é fácil de implementar, usar e ser seguido (lido). Ele também e facilmente acessível/localizável pelos sites de busca (muito mais que uma lista de discussão fechada, fóruns ou páginas html),” fala sobre a potencialidade dos blogs educativos.

Os blogs promovem a interação com uma linguagem franca, aberta e coloquial. Dessa forma, evita “menos incompreensões que as que podem acontecer nas listas de discussão,” pondera Abio. O professor vai mais longe mencionando que a ferramenta unida às redes sociais, como o NING “promovem ainda mais o conhecimento sobre os outros integrantes/participantes dessas discussões,” conclui. Acredita que a combinação entre facilidade, interatividade, conversa coloquial são as principais características que tornam os blogs as ferramentas mais utilizadas.

Outra forma de aprimorar as próprias habilidades é pela capacitação através de cursos virtuais que ajudam educadores a sistematizar sua prática utilizando a ferramenta, como “Blog da Educação da pesquisadora Márcia Sales da lista “O Aluno Virtual”. Sua vida acadêmica e profissional é gerenciada pela temática dos blogs educativos. Trabalha com formação continuada e criou um blog que ensina a fazer blogs. É autora de dois cursos sobre o assunto: “Blog na educação” e “Informática Educativa” que também inclui a temática dos blogs. Sua tese de mestrado apresenta um estudo de caso sobre o uso do blog.

Também o Portal Educacional Aprendaki entrou na área para contribuir com essa formação. “Informática Educativa” é um curso que aborda a webgincana, webquest, mapas conceituais e blogs educativos. Cada um dos módulos pode ser realizado separadamente, ampliando o acesso aos educadores que queiram aprimorar seus conhecimentos em uma das áreas apenas. O curso é de autoria da especialista em Informática Educativa, Andrea De Carli que faz parte da lista “Blogs Educativos” e tem vários blogs sobre as TICs.

Continue lendo essa reportagem acessando a notícia sobre Listas de discussão levam educadores a construir por meio de blogs educativos para ler as experiências de duas listas de discussão que utilizam os blogs como ferramenta de construção do conhecimento.

Referências Bibliográficas:

Blogs Educativos – Grupos Yahoo. Blogs educativos como recurso pedagógico e formativo dos educadores. Disponível em:

MANICARDI, Vivian. Blog educativo: definição e utilização. Disponível em:
http://vivianmanicardir1.blogspot.com/2008/04/blog-educativo-definio-e-utilizao_29.html. Acesso em 18/08/09.





Um comentário:

  1. Je peux dir que sont tres jolie
    Very fine blog and photos
    Agapitos from Greece
    http://aeromodelling-agapitos.blogspot

    ResponderExcluir